decidi-engravidar-e-agora

Cada vez mais as famílias estão se planejando melhor antes de ter um bebê. Afinal, essa é uma decisão que requer responsabilidade, envolve despesa, dedicação, expectativas, entre outras questões.

Veja 20 passos importantes que devem ser seguidos por quem tomou essa decisão.

1 – Pense bem se é realmente o momento certo, meça suas expectativas, avalie se essa é uma decisão do casal e se estarão dispostos a se dedicar da forma que um bebê necessita.

2 – Procure fazer um checkup em sua saúde, tanto para poder parar de usar anticoncepcional, quanto para verificar suas possibilidades de gravidez e se existem riscos pré-existentes.

3 – Tanto os homens quanto mulheres devem adotar bons hábitos alimentares, uma rotina de exercícios físicos e cortar bebida em excesso e o cigarro.

4 – Chegue perto do seu peso ideal, já que durante a gravidez o peso aumenta significativamente. Engordar muito não é saudável nem para mãe e nem para o bebê.

5 – Inicie o ácido fólico, que pode ser adquirido nos postos de saúde e farmácias sem receita médica. O ácido fólico é um suplemento que diminui as chances de má formação no bebê em caso de gravidez e pode iniciado até 3 meses antes de engravidar.

6 – Procure um médico de confiança que irá acompanhar a gestação e o parto.

7 – Vá ao dentista. Isso porque durante a gestação os tratamentos dentários devem ser suspensos e problemas na boca podem afetar a gestação e até provocar parto prematuro.

8 – Observe o seu corpo e ciclo menstrual para saber exatamente quando ocorre seu período fértil e também perceber se seus hormônios estão funcionando perfeitamente.

9 – Informe-se com o plano de saúde ou pré-natal público qual a dinâmica com relação às consultas, exames e parto durante a gestação.

10 – Planeje a sua vida financeira para os gastos extras com a gestação e bebê.

11 – Estejam preparados os novos desafios e responsabilidades da vida familiar. Nem sempre tudo é um mar de rosas.

12 – Conte a decisão para alguém, um amigo ou familiar. Isso porque se abrir para alguém de fora pode ajudar no turbilhão emocional do momento.

13 – Pondere as expectativas já que nem sempre a gravidez ocorre rapidamente.

14 – Fortaleça o laço entre o casal, já que esse é um momento único, que necessita de bastante intimidade para que as tentativas não caiam na rotina.

15 – Aproveite o tempo sem filhos com viagens, cinema entre outras coisas que ficam mais difíceis de fazer com um bebê.  Assim o período “tentante” é encarado com mais leveza e a ansiedade não toma conta.

16 – Organize seu espaço físico e lembre-se que um bebê exige certa estrutura, organização e limpeza para um desenvolvimento saudável.

17 – Informe-se com relação à gestação: quais são os sintomas, dores e incômodos comuns, riscos, exames direcionados a cada época, tipos de parto entre outras coisas desse universo.

18 – Informe-se com relação ao “fantástico mundo dos bebês”. Mesmo que ainda não esteja grávida, é importante saber tudo o que te espera para o futuro.

19 – Procure ajuda médica caso encontre dificuldades para engravidar (se o período de tentativa ultrapassar 1 ano).

20 – Procure ajuda psicológica se a ansiedade do período “tentante” estiver afetando o seu dia a dia, seu relacionamento ou causando certa perturbação.

compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *